fbpx

As curas com o Mestre Philippe de Lyon

Fenômenos de cura também fizeram parte da trajetória e estudos do General Uchôa e esses acontecimentos podem ser lidos em seus livros e observados em documentos do Acervo, que agora estão sendo revelados. Além do Mestre Morya, como já relatado em textos anteriores, o General também tinha no Mestre Philippe de Lyon um de seus mentores espirituais, que o acompanhava em especial nas curas da saúde física. 

Entre os relatos, Juliana Rissardi, Historiadora responsável pelo Acervo do General Uchôa, destaca dois descritos a seguir, que podem ser encontrados na íntegra no livro Além da Parapsicologia. O primeiro aconteceu em 1954, quando o General foi chamado às pressas em Alagoas, pois seu pai, então com 77 anos, estava muito doente e, segundo os médicos, nada mais podia ser feito. Numa noite quando ele e seus irmãos estavam à volta da cama emanando passes energéticos, o General Uchôa relata a visualização do Mestre Philippe e teve o que chamou de “transe consciente”, relatando:

“… as mãos erguidas e espalmadas são postas em direção ao enfermo. Nesse estado, vejo-me como tomado por um fluxo luminoso que, ao atingir-me, se reflete, dirigindo-se ao doente.” (Além da Parapsicologia)  

Eis que no dia seguinte o médico se espantou ao ver a melhora do paciente e oito dias depois o pai do General recebe alta do Hospital e vive por mais quatro anos. 

Outro fato ocorreu anos depois, quando um jovem Tenente do exército estava gravemente doente no Hospital de Salvador (BA). Ao saber da situação, pois conhecia a família, o General lembra da situação vivida com seu pai e resolve tentar ajudar o colega. Novamente, relata um transe consciente com a presença do Mestre Philippe no quarto do hospital e, alguns dias depois, o rapaz estava recuperado.O pai do jovem, que era católico, disse ao General: 

“Digam o que disseram, acreditem ou não, mas eu e minha senhora estamos convencidos de que nosso filho nasceu a segunda vez, quando você entrou no quarto, naquela noite.” (Além da Parapsicologia)

Sempre com o olhar científico

Como um homem das ciências exatas, o General questionava tudo que lhe acontecia e estudava profundamente as possibilidades de cura por meio de consciências de outras dimensões. Nesta anotação, de próprio punho, ele prepara conteúdo para uma conferência sobre biologia, curas paramédicas e evidência de novas e superiores dimensões na pesquisa científica, que participou, e que também cita o Mestre Philippe.  

Acesse a integra do documento clicando na imagem.

 

Quem é Mestre Philippe de Lyon

Mestre Philippe de Lyon (1849-1905) nasceu na França e acumulava inúmeras atividades relacionadas com a iniciação, medicina e sessões de orações e de curas. Ganhou a reputação de milagreiro e recebeu seu Diploma de Doutor em reconhecimento a feitos extraordinários de cura remota. Ingressou na faculdade de medicina e, após várias curas, acabou sendo perseguido e expulso. Continuou seus atendimentos e realizou milhares de curas, além de assistência aos pobres. 

Em uma carta que faz parte do Acervo, vemos uma mensagem do Grupo Amigos do Mestre Philippe (Grupo em homenagem à memória do Mestre Philippe de Lyon), comunicando a cerimônia em sua homenagem em frente ao túmulo em um domingo de ramos:

 

Acesse a integra do documento clicando na imagem.

Nos dias de hoje ainda é possível visitar o túmulo do Mestre Philippe, na França. Em um registro em vídeo, que pode ser encontrado no YouTube, Paulo Uchôa (filho do General) e sua esposa, estiveram na França em 1991 e comentaram sobre o local de nascimento e morte do mestre e as mensagens e presentes deixados em seu túmulo como agradecimentos às curas. 

Assista o vídeo com texto e imagens


Membro da Associação Mística Ocidental

O General também era membro da Associação Mística Ocidental – AMO, fundada originalmente em Montevidéu (Uruguai), sob a direção do Mestre Philippe e orientação de Papus (Dr. Gerard Encausse), escola que se tornou um centro de convergência de correntes espirituais. No Brasil, a AMO chegou em 1953, em Resende (RJ), onde se instalou o Monastério AMO-PAX.

Na sua autobiografia, intitulada Uma Busca da Verdade, o General menciona o motivo de participar dessa associação:

“Dei-me conta, porém, de que a Sociedade Teosófica não me oferecia orientação em práticas esotéricas, isto é, de como proceder para efetivamente buscar um desenvolvimento espiritual interno, adequado ao intenso desejo do candidato a discípulo, que visa à condição de preparação, sobre a qual está escrito: “Quando o discípulo está pronto, o Mestre Aparece”. (Uma Busca da Verdade, pág. 165)

E neste documento, uma das publicações da Associação Mística Ocidental que constam no Acervo, uma instrução ao discípulo, detalhando orações, afirmações e técnicas, com ilustrações. 

Acesse a integra do documento clicando na imagem.

Projeto Acervo do General Uchôa é um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo ainda conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo.

A cada semana estamos contando um pouco de tudo que vamos descobrindo juntos no Acervo.

Leia também:

Artigos relacionados

Respostas