fbpx

Pequenos Círculos

O que são os Pequenos Círculos?

São grupos de pessoas com interesses afins que se reúnem de forma virtual e/ou presencial para estudar determinado assunto com o intuito de compartilhar e aprofundar conhecimentos. 

É uma forma de partilha que estimula a construção coletiva do saber a partir dos pilares:
Conhecimento> Movimento> Transformação.

Por que fazer parte de um Pequeno Círculo?

Entendemos que é na partilha que o conhecimento pode ser mais facilmente acessado e integrado em nossas vidas.

A Pirâmide de William Glasser ou Cone de Aprendizagem revelou a forma como absorvemos o conhecimento. Edgar Dale, em 1969, por meio de pesquisas, dizia que depois de duas semanas, o cérebro humano lembra 10% do que leu; 20% do que ouviu; 30% do que viu; 50% do que viu e ouviu; 70% do que disse em uma conversa/debate; e 90% do que vivenciou a partir de sua prática. 

O estudo ficou conhecido pelo nome The cone of learning




“A boa educação é aquela em que o professor pede para que seus alunos pensem e se dediquem a promover um diálogo para promover a compreensão e o crescimento dos estudantes” (William Glasser)

Como vivenciar os Pequenos Círculos?

Oferecemos algumas dicas para que a experiência dos pequenos círculos seja de crescimento e aprendizado para todos. 

SEJA ACOLHEDOR – Acolha e seja acolhido, criando uma ciranda de gentileza, generosidade, aceitação, carinho, respeito e compreensão. Acolher é aceitar o outro como ele é, e não como gostaríamos que fosse. Para isso é preciso sair da zona de conforto e se permitir ir além do que lhe é familiar, sem julgamentos e juízo de valor.

SEJA UM LIVRE PENSADOR – O Círculo estimula os livres pensadores e, para isso, é preciso integrar o conhecimento através do dia a dia.  A sabedoria está intimamente ligada ao conhecimento experienciado. Sabedoria (do latim sapere), que tem sabor, é a condição de quem tem conhecimento. A sabedoria está relacionada à experiência, à maturidade que o indivíduo adquire com a vida, por isso a partilha é tão importante. 

NÃO SOFRA POR “MELINDRE” – No dicionário “melindre” é o estado de espírito em que entra uma pessoa por possuir a suscetibilidade de se ofender, aquela cujo despeito ou mágoa a faz sentir-se ofendida por algo que outro lhe diz. 
Como saber se somos assim?

    • Melindre é uma das facetas do orgulho;
    • Vamos relembrar que somos indivíduos com histórias diferentes e isto é uma virtude;
    • Imaginem se fossemos todos iguais em personalidade e caráter!
    • O próximo tem direito de ser o que é sem que isso seja necessariamente uma ofensa dirigida a nós.

  NÃO CARREGUE CULPA – Culpa é sofrimento, auto martírio. A culpa não o transforma em uma pessoa melhor.

 

“A culpa é liberada quando assumimos a responsabilidade pelos danos causados, se é que realmente fizemos algo nesse sentido, e reparamos esses danos, na medida do possível. Quando o dano é apenas imaginário, temos a responsabilidade de tornar esses sentimentos conscientes, estabelecendo a sua origem e a forma como se manifestam.” (Autor Desconhecido)

O que os Pequenos Círculos podem fazer por você? 

  • Projeção – veremos nossas questões pessoais projetadas no outro. E isso vai nos irritar. Irritação = Aspecto a ser trabalhado, conciliado, ressignificado, integrado.
  • Potencialização – habilidades que não reconhecemos em nós, e por isso negamos (“x” razões). A comunidade reconhece, incentiva e potencializa o que temos de melhor. Palco para o nosso desenvolvimento a partir de um ambiente seguro, autêntico e acolhedor. 

Na prática qual a orientação?

  • Forme grupos pequenos, de até 8 pessoas, que tenham facilidade de horários, para encontros mais produtivos e com a oportunidade de todos falarem;
  • Participe de, no máximo 2 ou 3 pequenos círculos;
  • Afinidade é o principal requisito, e não apenas proximidade geográfica;
  • Grupos podem se encontrar por ferramentas online (Zoom, Google Meet etc…) ou presencialmente;
  • Sugere-se um encontro semanal de 1h30;
  • Se acharem útil e pertinente, podem formar um grupo em ferramentas como Whatsapp ou Telegram;
  • Defina um tempo ou período de estudo para o grupo, para que tenha início, meio e fim. Ex: 10 encontros ou 3 meses de encontros ou ainda o mesmo tempo do curso que estejam fazendo.  

  • A Plataforma do Círculo funciona como uma rede social em que você preenche seu perfil e pode encontrar pessoas para formar Pequenos Círculos;
  • A formação dos Pequenos Círculos é uma sugestão, por isso, a iniciativa de criação e manutenção deles é diretamente dos alunos interessados;

Por que uma data de término do Grupo?

Na experiência do Círculo observamos que um grupo se mostra funcional quando tem um objetivo específico e esse objetivo tem um prazo limite. O grupo funciona por um período e surgindo novos temas ou propostas montam-se novos grupos, que poderão ou não ter os mesmos participantes. Assim as pessoas participam de um ciclo completo e, havendo uma nova rodada, poderão ou não fazer parte.

Dicas e funções do Zoom para Pequenos Círculos