fbpx

Ufologia aproximava General Uchôa de pesquisadores e entusiastas

O pioneirismo do General Uchôa como estudioso dos fenômenos ufológicos foi muito além das vigílias, palestras e a fundação do Centro Nacional de Estudos Ufológicos – CENEU. A partir da leitura de estudiosos e pesquisadores da ufologia nacional e internacional de sua época, ele buscou e manteve contato próximo com alguns deles. 

Faziam parte das leituras do General o capitão Edward J. Ruppelt (1923-1960), autor do relatório sobre objetos voadores não identificados e militar chefe do Projeto Livro Azul (Blue Book); o major Donald E. Keyhoe (1897-1988), autor de “A verdade sobre os discos voadores”; Allen Hynek (1910-1986), astrônomo, professor e ufólogo norte-americano, que foi assessor científico do Projeto Livro Azul; o professor Flávio Augusto Pereira (1926-2014), pioneiro pesquisador brasileiro que influenciou gerações de ufólogos, entre outros.  

O Acervo do General Uchôa traz documentos em que podemos ver a relação próxima com Hynek. Em setembro de 1975, o pesquisador esteve no Brasil a convite do General Uchôa para presidir o 1° Simpósio Internacional de Ufologia, em Brasília. No Acervo, encontramos um importante documento impresso com detalhes da programação do Simpósio e matérias de jornal sobre a presença dele no Brasil. 

Acesse o documento clicando na imagem.

 

A relação entre eles é identificada também nessa carta, em que um professor de Santa Catarina escreve ao General pedindo o endereço do pesquisador Allen Hynek, para solicitar cópia dos casos de UFO’s. 

Acesse o documento clicando na imagem.

 

No Brasil, o General mantinha contato com o professor Flávio Augusto Pereira, pesquisador que foi presidente do Instituto Brasileiro de Astronáutica e Ciências Espaciais (IBACE), diretor da Escola Superior de Ciência de São Paulo, fundou e presidiu a Comissão Brasileira de Pesquisas Confidenciais de Objetos Não Identificados (CBPCOANI), entre outras. Foi o Prof. Flávio quem escreveu o prefácio do livro “Mergulho no Hiperespaço”, do General Uchôa.  

Neste recorte de jornal, vemos matéria do jornal O Globo, de 1973, tendo como fonte o Prof. Flávio, falando sobre OVNIS.

Acesse o documento clicando na imagem.

 

Uma carta encontrada no Acervo é uma prova de algo que já foi citado em textos anteriores sobre as vigílias ufológicas do General Uchôa, frequentadas por pessoas de destaque da sociedade de Brasília e, eventualmente, até por personalidades. Paulo Uchôa, filho do General, conta que um deles foi o escritor Paulo Coelho, que já falou publicamente de seu entusiasmo com a ufologia.  

 

Acesse o documento clicando na imagem.

 

O General Uchôa também era reconhecido pela imprensa nacional por falar sobre ufologia e, em especial, por publicações especializadas. No Brasil, o veículo de maior destaque é a Revista UFO, fundada em 1985, por A. J. Gevaerd, editada até hoje. Em matéria na revista por ocasião do desencarne do General, em 1996, Gevaerd diz:  

 

“Não há como falar de Ufologia, pensar em discos voadores ou analisar o Fenômeno UFO no Brasil sem pensar no “General”, como era carinhosamente conhecido. Ele tem sua história praticamente confundida com a história da Ufologia Brasileira, e vice-versa. Sentimo-nos felizes por termos contado, durante cerca de 30 anos, com sua presença, incentivo, reconhecimento e influência completamente marcantes onde quer que se tenha apresentado para promover a Ufologia.”

Fonte: https://ufo.com.br/artigos/falece-o-general-uchoa-nosso-grande-pioneiro/

Acesse aqui a íntegra do Projeto Acervo do General Uchôa, um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa, que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo.

Seguimos a cada semana revelando um pouco do que vamos descobrindo no Acervo. Leia também:

Artigos relacionados

Respostas