A forma de errar faz parte da evolução (Reunião 75)

Participantes: Alicia, Fernanda, Juliano
Data:
20 de agosto de 2019

COMUNICAÇÕES

A prancheta começa antes de todos se sentarem à mesa.

Alicia: Sobre os estalos em casa, algo a dizer?

Otto: Os estalos são parcialmente por efeito do contraste de temperaturas no clima da mata, mas, você vai perceber que às vezes virá de espaços “vazios”.


Juliano: Vejo a Karine junto da Pri (que ficou em casa neste dia).

Karine: Sim, sempre estou com ela, ainda mais que temos demandas do coração para resolver. Viver é um desafio, gente. O desmaio da consciência durante o processo encarnatório nos dá a oportunidade de vivências novas e não moldadas totalmente pelas memórias do passado. Mas também perdemos momentaneamente muitas habilidades adquiridas, daí essas nossas crises onde ficamos perdidinhos. Levantar a mão por help é mais do que natural. Beijinhos, gurias. Vamos em frente.


Juliano: Visualizo muito a Mônica de Medeiros. É por algum motivo?

Egrégora: Ouvimos muito os questionamentos dela e conversamos se é necessário ou conveniente opinar, pois uma decisão em falso e milhares de mentes podem ter os seus elos espirituais enfraquecidos. Ela se vê entre dois caminhos nos quais precisa escolher, mas acreditamos que, para além da rota A e B, há uma rota C que deve ser ponderada.

Não podemos ir além, sob o risco de interferir demasiadamente. Que ela saiba que a amparamos e que a decisão, por seu mérito e esforço, será a representação da soma do plano mental de muitos do lado de cá.


Olímpia: Queridos, a higiene mental na roda de conversas amigas, onde podemos nos despir de parte do imenso guarda-roupas de personas que diariamente vestimos, é um dos maiores benefícios dos círculos com afinidade. Que essa experiência os ilumine, pois muito podemos fazer e dizer a partir disso. Com vocês em Cristo.

Juliano: Tenho a ideia de desenvolver para o retiro sexta à noite fogo, sábado de manhã água, sábado a noite vento, domingo de manhã terra.

Joseph: Isso, amigo, e o vento sopra onde quer. Vai ser interessante partilhar com a Simone essa visão. Já estamos incluindo leituras do gênero. Aliás, todo o retiro poderia ser iniciático para os nossos amigos e Conselho à medida de sua abertura. Partilhem esse projeto hoje.

Devo dizer que precisamos de ritmo mais do que intensidade, por isso as conversas de terça são tão importantes. Invistam 15 minutos na partilha sincera, e 45 nos projetos toda semana, é o que me parece mais adequado no começo. Estarei com vocês.


Gasparzinho: Na minha mente só vem palavras de confiança, de entrega. Eu olho pra vocês e assisto a hermosa sinergia que existe nesse triunvirato, e a única palavra que vem à cabeça, que vem a minha mente é a confiança. A confiança de que cada um de vocês faz o melhor sempre. É um estar desperto e mediunizado ao mesmo tempo, é a exoconsciência também. Eu observo vocês hoje e consigo ver vocês amanhã, e os caminhos que traçam parece até que não se encontram, porque são caminhos paralelos, porque vocês caminham lado a lado.

Os vejo em uma planície branca e infinita, e de vocês vertem, bifurcam, duplicam, quadruplicam pontos de conexão, e deles emergem mais pessoas. O impossível ou a forma de errar faz parte da evolução – ela também faz parte do acerto. Assumir o erro não é assumir a debilidade, e sim encarar com responsabilidade e coragem o próprio caminho evolutivo. Dar um passo atrás não é retroceder, é ganhar espaço para repensar, pra reconstruir. O ego, diretor das nossas ações, late, esbraveja, mas a gente passa a mão na cabeça dele, acalma, faz um carinho atrás da orelha e diz: calma, amigo.

De vocês me despeço e confiem, confiem um no outro. Se não sabem aonde vão ou o que vai dar, paguem pra ver. E se em algum momento não tiverem certeza de como atuar, conversem entre vocês que lhe será intuído.

Priscila, ainda que não esteja aqui hoje, também é uma parte importante desse projeto, não tenho dúvidas que ela continuará aqui. Entre vocês, vão fazendo as triangulações necessárias, aproveitando o melhor de cada um, a qualidade de cada um.


Para registro, Juliano visualiza a palavra Mediunicativamente.


Egrégora (clariaudiência Alicia): Antonio* é um exemplo do futuro de vocês. Ele escolheu uma forma de comunicação que incomoda ou que enfrenta. Vocês podem escolher essa forma ou podem escolher aqui as possibilidades que quiserem. A forma com a qual ele se comunica é eficiente, mas não a única. Pontualmente, é a primeira forma que eles apresentam como futuro provável, que seja o mesmo que o deles. É recomendado que estudem mais a respeito para então escolher conscientemente.

*O nome foi alterado para preservar a identidade da pessoa referida.

Artigos relacionados

Respostas