Como liderar melhor?

O desafio da gestão de pessoas tem sido, sem dúvida, um dos grandes do mercado de trabalho. Quando todos, independentemente da hierarquia corporativa, são atingidos por questões do macroambiente, tudo ganha novo significado. A partir desse cenário, o Instituto Gallup, em suas constantes pesquisas, elencou o que eles consideram que deve ser o foco de quem está numa posição de liderança em 2022.

Não é à toa que a comunicação aparece em primeiro lugar. Em especial nos últimos dois anos, com o impacto mundial da pandemia de Covid-19, que derrubou as barreiras físicas entre espaço de trabalho e vida pessoal, comunicar-se de forma clara e segura com as pessoas é uma questão de saúde e sustentabilidade para os negócios, tenha você uma equipe enxuta em uma empresa pequena ou gigante, dentro de um grande player.

Conheça essa e outras atitudes indicadas pela Gallup, com alguns insights.

1 – Comunique-se de forma consistente e clara

Desde o início da pandemia, a Gallup identificou que apenas 19% das pessoas acreditam que seus gestores se comunicam efetivamente. Uma suposição do Instituto é que isso ocorre pela falta de informação, o que faz com que os líderes evitem falar, por medo de dizer algo errado.

Porém, eles alertam: a incerteza sobre os planos da organização gera ansiedade, que afeta diretamente o desempenho das pessoas. Segundo a Gallup, “falar mais, nesse caso, é melhor que falar menos, e mesmo que você se repita, expandirá sua influência”.

2 – Desenvolva seus gerentes

A melhor coisa que você pode fazer pelos gerentes ou coordenadores é desenvolvê-los para o ambiente que eles enfrentam. Poucos foram devidamente treinados para gerenciar um local de trabalho híbrido. A maioria não sabe como capitalizar os pontos fortes das pessoas, muito menos treiná-las. E quando um membro da equipe está sofrendo – seja por conflitos pessoais ou profissionais – todos sentem o impacto.

3 – Líderes conduzem a estratégia de bem-estar

O bem-estar é baseado em cinco elementos (carreira, social, financeiro, físico e comunitário) que trabalham em conjunto para criar vidas prósperas. Não é surpresa que o sentimento de bem-estar caiu durante a pandemia, o que prejudicou as organizações.

As pesquisas da Gallup mostram que níveis mais altos de bem-estar organizacional são acompanhados por níveis mais baixos de esgotamento, estresse, preocupação, ansiedade e depressão dos funcionários, ao mesmo tempo em que aumentam a confiança, inovação e resiliência. O bem-estar é assunto da liderança.

4 – O que você pode fazer agora

Em um momento em que muitas coisas que eram consideradas “verdades” no mundo do trabalho não se sustentam mais, tais como a relação da localização física da pessoa com a produtividade, as expectativas e normas sociais no local de trabalho, as exigências dos consumidores, entre outras, o que fica é a confiança.

Você ainda tem decisões a tomar e essas decisões têm consequências. Portanto, o que você pode fazer, com a confiança de que os resultados irão melhorar, é se comunicar com mais frequência e clareza, desenvolver os gerentes e coordenadores e fazer do bem-estar o negócio de sua empresa. Segundo a Gallup, essas serão as maiores exigências a curto prazo para os líderes.

Com informações de: https://www.gallup.com/workplace/389036/leaders-focus-2022.aspx

Artigos relacionados

Respostas