fbpx

Como no símbolo do infinito, é um movimento que se retroalimenta (Reunião 32)

Participantes: Fernanda, Iasmine, Juliano e Priscila
Data:
24 de julho de 2018

COMUNICAÇÕES

Jeff: Pozati e mosqueteiras, façam tudo para projetar e construir em si a evolução que desejam espalhar, parafraseando o grande mestre.

Juliano: É, Jeff… o dia hoje foi de planejamento.


Montag: Dear friends, hope for the next moments together and be with Rebecca and friends in BH. At the moment, I would like to inform all of you that it is really hard to build the bridges between  the spiritual world and civilization. Pozati films must be an international icon in five years, real working for that cause. People like Ana should be welcome in the movement.

Juliano: Eles estão falando da Ana Cláudia, que é membro do círculo e que dublou o vídeo do Laércio. Parece que existem outras iniciativas que farão isso, mas estou entendendo o seguinte: pega o arquivo, cobre e gera um programa dublado dentro da Pozati Filmes, é isso Montag?

Montag: Precisely.

Juliano: Muito obrigado, e temos certeza que está cuidando também da visita da Rebecca e com relação a tudo que vamos fazer.

Iasmine: Veio uma intuição aqui que podemos pegar os principais programas, os mais relevantes, e traduzir. Eu posso traduzir para espanhol tranquilamente. Enquanto isso, as pessoas vão fazendo os outros.

Priscila: A imagem que veio na hora foi o Lorenzo com 7 anos correndo.

Iasmine: De repente é a gente morando na Europa.

Priscila: A pessoa cheia de garbo e elegância.

Iasmine: Ou em NY, também pode ser.

Priscila: A gente gosta de qualquer endereço.

Montag: Dreams… Do not limit your capacity with so small dreams, you can be so much more than that. Let your imagination ryse to an elevated truth. Wonders… you guys will see wonders thru your hands and words.

Iasmine: Pode perguntar pra ele se tem alguma informação que pode ser compartilhada sobre o que o Chico escreveu no Data Limite em relação à migração das pessoas de outros países para o Brasil?

Juliano: Isso não vai acontecer. É um cenário B e não um A, por causa dos cataclismas.


[Juliano chama Fefa para treinar na prancheta]


Juliano: Jeff, eu sempre quis saber… Naquele sonho com o Oduvaldo, que ele começa a escrever e fala “não é tão diferente que a prancheta, é igual à prancheta”. Como é essa história?

Jeff: Os mecanismos finais são distintos, mas o estado mental é bem parecido.

Juliano: Nem vou fazer mais perguntas porque ele já está falando dos livros aqui.


Iasmine: Jeff, pode falar um pouco de consciência em rede, a questão das pessoas estarem conectadas ou não? O que determina a minha consciência e a do outro, ou é tudo uma coisa só?

Jeff: Como no símbolo do infinito, é um movimento que se retroalimenta e não tem pontas, começo ou fim. Ele é em si, flui de si para si em eterno movimento como uma eterna ciranda. Para mais informações, google.

Juliano: Na verdade, ele não ia escrever nem as primeiras frases, falou “google,  Iasmine”.

Artigos relacionados

Respostas