Enita, o amor da vida do General Uchôa

Depois das poesias dedicadas aos pais, o Acervo do General Uchôa nos brinda com informações sobre Enita, a esposa e companheira de mais de 60 anos de vida conjugal. Seu nome, na verdade, era Ena de Miranda Uchoa (1911-1995), mas o General preferia chamá-la de Enita, pois dizia que Ena não tinha sílaba tônica.

Enita é presença constante em tudo que o General fazia e isso se reflete no Acervo. Foi ela quem começou a fazer gravações em fitas K7 das palestras e vigílias ufológicas e que organizou muitos dos documentos que hoje estão à disposição no Acervo.

Em sua autobiografia Uma Busca da Verdade, o General conta como eles se conheceram:

(…) Era o que de mais importante na minha vida poderia me ocorrer: ali, naquela conferência vi, pela primeira vez, minha futura esposa Ena Morgade de Miranda. pessoa espiritualizada de valor exponencial em minha vida. (…) Uma conferência, a primeira que fiz, sobre Jesus, o Cristo, nos casou. Por isso certamente temos sido tão e tão felizes! (…) Então, no correr de 1930, os caminhos iniciais se abriram para a nossa aproximação segura, abençoada pelos Excelsos Mestres, da querida esposa, Enita, primeiro passo para a construção de uma felicidade integral (…)

E foi para Enita que ele dedicou versos de um soneto, escrito por ocasião do Dia das Mães, e publicado em seu livro de poemas “Oásis de Luz”:

À querida Enita

És mãe, neste dia, cânticos suaves
Chegam ao teu coração, mensagem das estrelas,
Falando-te de amor e da inspiração de vê-las
Em noites virginais de espaços inefáveis!

É que, querida Enita, soubeste amar
Nas lutas desta vida, alma enriquecida,
Os teus pais, os teus filhos, nunca esquecida
Do amor do teu marido, juntos a lutar.

E as Bênçãos do Senhor, em céus alcandorados,
Buscaste sempre e sempre, luz no coração,
Bondade sem limites, frutos alcançados
De cósmico amor, beleza das Alturas,
Espiritualidade maior. Emoção
De grandeza sutil, sem par, das Almas Puras

No YouTube, é possível ver um registro em vídeo, de 1993, feito pelo filho Paulo Roberto Uchôa, no aniversário de 60 anos de casamento do casal General Uchoa e Enita, em que a família canta a música preferida deles como homenagem.

Sobre Enita

Nasceu em Campos (RJ) e cresceu em um ambiente tranquilo da chácara de seu avô. Gostava de subir em árvores, fazer vestidos para as bonecas e ir às festas religiosas com sua avó. Cursou a Escola Normal, concluindo em 1927, quando foi morar com seus pais, em Vitória (ES). Foi sempre alegre e comunicativa, gostava de festas, carnaval e possuía bonita voz lírica. Aperfeiçoou seus estudos com o curso Superior de Cultura Pedagógica. Em 1929 conheceu o engenheiro Alfredo Moacyr de Mendonça Uchoa em conferências espíritas. Casaram-se em 1933 e tiveram quatro filhos.


Já conferiu as aulas do acervo? 
São 38 aulas com documentos históricos (além do StarTape Project!) com acesso às imagens dos documentos originais. O Acervo do General Uchôa é um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa, que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo.


Seguimos a cada semana revelando um pouco do que vamos descobrindo no Acervo. Leia também:

Artigos relacionados

Respostas