Gostaríamos de incentivá-los a expandir os seus horizontes (Reunião 86)

Participantes: Alicia, Fernanda, Juliano e Priscila (call)
Data:
6 de dezembro de 2019

COMUNICAÇÕES

Olinda: Já que aqui estamos, este aqui precisa mais do que nunca “estar” (referindo-se ao Juliano). Gostaríamos de incentivá-los uma vez mais a expandir os seus horizontes buscando cada vez mais o autoconhecimento liberador de culpas, culpados, julgamentos, condenados, juízes e tantas coisas mais. Todo medo gera raiva, toda raiva gera egoísmo, agressividade e não-realização.

Somos todos uma grande família espiritual, mas os mistérios da jornada pessoal de cada um é desafio que cabe apenas àquele que escolheu trilhá-los, a fraternidade acontece não quando temos os homens pensando da mesma maneira, mas quando todos aprendem a amar com a mesma intensidade apesar das diferentes perspectivas.

Sigam firmes com os conteúdos e lançamentos.

Apesar do trânsito, o banco do acompanhante nunca está vago, Alicião.

Foquem nos lançamentos, gostamos da ideia de revisitar os vultos da antiga Grécia e Roma.

Avancemos sempre.


Juliano percebe a presença do Joseph que há tempos não vinha e que existe uma conexão dele com a história da nuvem.

Prancheta confirma que sim.


Joseph: Tendo ouvido a comparação da sala de aula e do pátio do recreio, gostaríamos de comentar que também a sala de aula é base fundamental na comunidade escolar, e que a sua estrutura sempre deve ser prioridade da gerência de conteúdo, ao passo que o esforço de marketing é de todos os meios pedagógicos, toda a estrutura de ensino para preencher as listas. E o valor que o conhecimento nelas gera e as faz gerar. Daí que dizemos que na sala de aula nasce o movimento.

Contextualização: Neste dia, durante a tarde Juliano e Alicia estavam conversando sobre o movimento Círculo que seria a parte do pátio do colégio, que é o momento onde acontece a troca de energia e positividade e as movimentações. E a plataforma é a sala de aula e que o nosso trabalho é cuidar da aula, encher a sala de pessoas, cuidar para que tenha aula e naturalmente da sala de aula para o pátio o movimento acontece. Então o complemento que eles deram é que o movimento começa na sala de aula.


Joseph: Meus caros amigos, vocês estão sendo chamados e convidados para participar de um novo patamar de consciência onde a liberdade, a cooperação e a fraternidade são o sistema operacional, achem-se vocês incumbidos de não apenas viver esta realidade, como propagá-la da melhor forma possível como profissionais que são, que estão sempre em ação.


Alicia sente a presença de Elida, Juliano a vê e se emociona.


Olívia (Psicofonia Alicia): Boa noite, meus queridos! Fico feliz de ver vocês na nuvem, as minhas queridas juntas na nuvem, meu querido neto de volta. Que bom que a culpa passou e você está aqui.

É um novo marco na história desse projeto, não somente pela mudança das relações pessoais entre vocês, mas também pelo comprometimento cada vez mais verdadeiro, cada vez mais focado em fazer o Círculo crescer e encher as aulas de alunos.

Há muito trabalho pela frente, e também há muitas emoções para serem trabalhadas. O trabalho racional vocês fazem com perfeição, ainda que sempre encontrem o que melhorar. Já o trabalho emocional é um ponto em que vocês têm que levar, ninar, acalentar e dar atenção individual, cada um nas suas próprias emoções. A projeção é inevitável porque é como funciona a psique, porém prestar atenção nas emoções, no que se sente, colocar nome ao que se sente, é um trabalho individual e constante.

Somos cientes do peso do trabalho que vocês exercem, somos cientes da responsabilidade que trazer a luz encerra, e por isso sempre estamos com vocês. Muito mais presentes do que vocês possam imaginar. Muito mais presentes do que qualquer livro espírita, qualquer relato espírita que possa haver plantado na cabeça de vocês (e, no caso da Fernanda, não plantado). Não como babás, mas como suporte emocional, suporte energético, daí advém a necessidade da sintonia, do acalmar, do respirar profundo.

Eu só queria dizer que estou muito feliz de estar aqui com vocês de volta, com todos presentes.


Juliano recebe uma frase que diz:

Dar nome aos sentimentos representa o primeiro passo no sentido da autonomia e da autorregulação, pois que não há autorregulação e autonomia sem que se nomeie com sinceridade os sentimentos que se veem emergir.


Alicia neste momento sente a cabeça como se fosse uma enorme lâmpada.


Ekhon*: Dos dias que virão, deste vocês vão lembrar com particular carinho, daqui há alguns anos.

Da parte de nosso mestre fico feliz em compartilhar que as ousadas metas do ano de 2020 serão muito provavelmente alcançadas pelo esforço e mérito, que o empenho pessoal de elaboração individual que cada um tem demonstrado merecer neste momento, mas mais do que isso, porque vagarosamente vocês atingem a consciência do verdadeiro empreendedorismo espiritualizado, pautado na sobriedade e na pauta de transformação do nosso planeta, que é emergencial. Essa comunidade terrícola que congrega seres e humanidades de orbes distintos em tempo de transição demanda que projetos como o Círculo não parem.

Portanto reúnam as forças necessárias, congreguem a disposição mental precisa para que o projeto ande sempre avante, pois que cá estamos. Os valores individuais, os processamentos emocionais, as lutas evolutivas de cada um, são temperos para o grande trabalho que somos chamados para realizar juntos, lado a lado. Estendo a todos vocês, e também a todas as pessoas mais próximas de coração do propósito deste projeto. Recebam as luzes elucidativas, envolventes, clarificantes, que emanam do coração do nosso dócil comandante na certeza que tudo fazemos para o bem desta transição, de que unidos estamos sob o mesmo propósito, e de que esse movimento nasceu para se levantar, não só sobre os ombros de alguns tantos, mas sobre a pedra fundamental das novas ideias que inaugurarão o mundo novo.

Em luz e amor me despeço da parte de Yasha Mil.

*não assinou, mas foi intuído que era ela

Artigos relacionados

Respostas