fbpx

Nos versos do poeta Uchôa

O Acervo do General Uchôa conta com poesias, gênero literário que ele gostava muito, escrevia e lançou livro na década de 1980 

Em um dos poucos registros em vídeo do General Alfredo Moacyr Uchôa, o lançamento de seu livro de poesias, em março de 1989, mostra um homem de 82 anos, consciente de suas capacidades como ser humano. A entrevista foi feita pelo seu próprio filho, o General Paulo Uchôa, na ocasião da sessão de autógrafos da obra Oásis de Luz (que não foi mais editado). 

Poesia é mais um dos tipos de documentos catalogados no Acervo do General Uchôa, trabalho que está sendo desenvolvido pelo Círculo com acesso público. O acervo conta até o momento com 18 poesias catalogadas, entre autorais, coleções, rascunhos e finalizadas, algumas manuscritas, outras datilografadas e impressas. 

Assista aqui o vídeo de lançamento do livro referido acima:

Mas porque a poesia?

Ao ser questionado sobre o motivo de, ao publicar seu sexto livro, ser o primeiro de poesias, O General foi direto:

“Isso é muito fácil de responder. Nada e tudo me levou a escrever poesia. O próprio correr da vida. Achei que teria condições de escrever porque uma vez um poeta me falou que por saber tanta poesia de cor eu poderia escrevê-las. Baseado nessa lembrança, fiz o primeiro poema, Deus, Universo e Vida, com 48 estrofes, que abrem meu livro”, afirmou o General Uchôa.  


Outra revelação sobre a veia poética do General também pode ser encontrada em seu último livro publicado, a autobiografia, Uma busca da verdade, onde ele revela como se deu a produção do livro Oásis de Luz:

“O livro de poesias Oásis de Luz foi publicado logo após a minha maravilhosa manhã de claro recebimento telepático das palavras dos Ascensionados Mestre Morya e Mestre Philippe de Lyon (…)”. (Pág. 355, Em busca da Verdade) 

No Acervo do General Uchôa podemos ler esta e outras poesias completas:

Trecho de poesia. A integra pode ser acessada no Acervo com link acima da imagem.


Juliana Rissardi, Historiadora responsável pelo Acervo,
conta que algumas poesias em papel estão em estado mais avançado de deterioração e ferrugem, que já foram retiradas, e não houve perda das inspiradoras mensagens de elevação.

“É interessante que ao manusear um acervo, estamos também trabalhando com a energia do passado, de pessoas, de situações que envolvem aquele contexto de produção do documento, e tenho experiências de sentir energias muito densas, com documentos que já trabalhei durante meu trajeto profissional. Com os documentos do General, é diferente, a energia é de total sublimação, a cada passo do trabalho, é como se eu entrasse em um estado meditativo, o próprio trabalho é uma poesia”, destaca Juliana. 

Outra observação interessante trazida por Juliana sobre as poesias do acervo, é que algumas possuem várias cópias impressas, mostrando que o General as usava para presentear pessoas queridas.

Os temas das poesias do General tinham forte influência da Teosofia, filosofia que estudou desde seus 20 anos, além dos assuntos que pesquisava como parapsicologia, cosmos, hiperespaço, mestres, Jesus e espiritualidade.

Trecho de poesia.

________________________________________________________

Trecho de poesia.

 


O
Projeto Acervo do General Uchôa é um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo ainda conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo. 

A cada semana estamos contando um pouco de tudo que vamos descobrindo juntos no Acervo.


Leia também:

Artigos relacionados

Respostas