fbpx

O que é Sintonia aqui no Círculo?

Quem é aluno do Círculo sabe que estimulamos momentos de sintonia com seres e humanidades multidimensionais para praticar a conexão espiritual, mental e o estado de presença da consciência. É parte da nossa cultura, ou seja, daquilo que cultivamos juntos com consistência ao longo do tempo. Momentos de sintonia são aqueles em que entramos num estado de predisposição mental e fazemos uma imersão mental no que há para além da dimensão física. São momentos em que desfrutamos o presente que o presente é.

Muitos de nossos cursos e eventos oferecem exercícios guiados de sintonia, que ajudam o aluno em sua busca por sentido e significado, alcançando respostas ou elaborando novas perguntas. A própria definição da palavra sintonia no dicionário nos ajuda a compreender: harmonia, modo semelhante de pensar, de sentir; em que há acordo, equilíbrio ou concordância.

Sintonia é buscar o fluxo e estar aberto à ele.

Mas a palavra sintonia chegou ao Círculo muito antes da escola existir. A origem está em nosso mentor e orientador espiritual, o General Alfredo Moacyr Uchôa (1906-1996), que em sua trajetória terrestre de estudos e pesquisas parapsicológicas implementou o hábito das sintonias nas vigílias ufológicas realizadas na fazenda de Alexânia (GO), ainda no final de década de 1960.

Paulo Uchôa, filho do General, conta que essa era a preparação para as longas noites de avistamento de fenômenos e contatos com seres de outras dimensões. No livro Mergulho no Hiperespaço, do General Uchôa, podemos ver uma referência a esses momentos:

“Posto isso, todos reunidos, fizemos referência ao fato e, ali, em silêncio, nos postamos atentos, buscando realizar sintonia espiritual conforme o habitual. De repente, ao fazermos referências à Hierarquia maior atenta ao destino planetário, surgiu intensa luz acima do contorno de elevações. Sucederam-se algumas evoluções atípicas, numa clara demonstração de surpreendentes acontecimentos confirmativos do que fora anunciado uma semana atrás.” (Pág.67)

Juliano Pozati nos exemplifica esses momentos com a metáfora da piscina:

“É como se estivéssemos no fundo de uma piscina, experimentando e vivenciando a submersão em um mundo que não é o nosso mundo originário. Não fomos feitos para o fundo de uma piscina, então, por mais que estejamos submersos, em alguns momentos, temos que subir para respirar. Se adaptarmos o fundo da piscina para a dimensão física do nosso ser, a nossa natureza espiritual nos pede momentos que nos levem até a superfície para respirarmos atmosferas espirituais”.

A sintonia é o primeiro passo para a conexão, comunicação e cocriação com seres e humanidades multidimensionais. É a porta de entrada para uma experiência exoconsciente. Estar em sintonia reorganiza o epicentro da nossa existência, que é o espírito. São momentos preciosos em que começamos a assimilar o projeto da melhor versão de nós mesmos.

Nos próximo artigos vamos abordar:

  • Qual a diferença entre Sintonia e Meditação?
  • O que é Meditação Guiada?
  • Como praticar Sintonia sem dogmas?
  • Ferramentas para a prática da Sintonia

Artigos relacionados

Respostas