Os estudos ocultistas de Leadbeater

Charles Leadbeater, ocultista.

Seguindo nossa breve série de textos sobre ocultismo no Acervo do General Uchôa, chegamos a Charles Webster Leadbeater (1847- 1934), um dos expoentes da Sociedade Teosófica do século XX. De origem inglesa, ele também foi sacerdote da Igreja Anglicana e Bispo da Igreja Católica Liberal, escritor e maçom.

Sua biografia conta que ele saiu do sacerdócio para seguir Helena Blavatsky, na Índia, onde teria recebido uma carta do Mestre Kuthumi, aceitando-o como discípulo. Na Sociedade Teosófica desenvolveu seus poderes psíquicos, em especial clarividência, foi grande orador e colaborador da segunda presidente internacional do movimento, Annie Besant. A personalidade de Leadbeater se destacava, como pode-se ler no site da Sociedade Teosófica no Brasil:

“Reservado, introvertido, autocrático, excêntrico em certas atitudes, e algumas vezes irritável com as colisões e incompatibilidades oriundas de experiências dispares, ele não revelava facilmente seu eu pessoal. Permitia que o falátorio ou as opiniões de outras pessoas sobre si mesmo permanecessem sem serem corrigidas, quer fossem favoráveis, desfavoráveis ou simplesmente falsas.”

No acervo, encontramos menções ao seu nome e obras, mostrando que o General o tinha como fonte nos estudos ocultistas. Neste documento intitulado “Homenagem a Leadbeater” temos um manuscrito (abaixo print do original  com botão para a transcrição para melhor legibilidade), que fala sobre ciência moderna, despertar, comunhão pelo espírito e teosofia.

Em outro manuscrito transcrito temos anotações com informações sobre percepções astrais, mundos inferiores e superiores e Devas, oriundas do conhecimento de Leadbeater.

No StartTape Project, trabalho que recupera fitas K7 com palestras do General, fazendo a digitalização, transcrição e revisão, ouvimos um momento em que ele o ocultista, no áudio intitulado “O Senhor do Mundo – Parte 2”:

Leadbeater deixou vasta obra escrita e, além da citada acima pelo próprio General, destacamos outras três: Clarividência, com tradução de Fernando Pessoa; Introdução à Teosofia e O lado oculto das coisas.

No próximo texto vamos falar sobre Annie Besant, que sucedeu Blavatsky na presidência da Sociedade Teosófica e teve obras escritas junto com Leadbeater.

Acesse aqui a íntegra do Projeto Acervo do General Uchôa, um compromisso assumido pelo Círculo com a família Uchôa, que confiou aos cuidados da escola documentos pessoais do General. O acervo conta com entrevistas para imprensa, recortes de jornal, psicografias, áudios, desenhos etc…num trabalho vivo que está sendo desenvolvido e disponibilizado pelo Círculo.


Seguimos a cada semana revelando um pouco do que vamos descobrindo no Acervo. Leia também:

Artigos relacionados

Respostas