fbpx

Uma rede de divulgadores do Novo Mundo (Reunião 70)

Participantes: Alicia, Fernanda, Gustavo (Tanaka), Juliano e Priscila
Data:
16 de junho de 2019

COMUNICAÇÕES

Deni: Olá, pessoal! Bem vindo, Tanaka. Felizes estamos por vê-los juntos em tão gostosa sinergia espiritual de propósitos e valores, respeito e fraternidade. Estamos informados dos trabalhos que o Gustavo tem realizado e alguns de nós tem tido a oportunidade de entrar em contato com a equipe espiritual que o sustenta e com ele colabora diretamente, pois estamos levantando a “capivara espiritual” de todos os palestrantes do Data Limite. Brincadeiras à parte, estamos tecendo uma grande rede de divulgadores do Novo Mundo que irão cooperar entre si para a chegada em inauguração do Novo Mundo.

Juliano: Sinto um grande suor na palma das mãos. Gostei dessa rede de cooperação pela dificuldade encontrada para alinhar tudo isso. É muito difícil sair do paradigma de concorrência para o paradigma de cooperação. Fico feliz em saber que vocês estão mexendo nisso nos bastidores.

Deni: Sem dúvidas. Estamos tecendo essa rede pautada na amizade. Algo como o master mind em “O Novo Tempo”.

Priscila: (inaudível) sobre BH e Data Limite, poderíamos usar a Casa do Irmão Cravo para o Evento de Chico?

Francisco: Óbvio. Estamos em casa, Pri.

Juliano: Avisa a Bel à noite e no dia seguinte eu ligo para conversar.

Francisco: Falaremos. Na verdade, já falamos.

Alicia: Sobre o modelo econômico discutido na reunião, estaríamos num bom caminho?

Deni: Nos parece harmônico com o plano mental reorganizado da equipe. Busquem o significado por trás de cada proposição e definição, e vocês encontrarão fundamentos filosóficos que respaldam a tomada de decisão que transcende todo limite dimensional.

Alicia: Este modelo da triangulação seria um caminho a ser seguido?

Deni: O espírito é o três desde Pitágoras, não é de hoje que a triangulação é expressão do mundo metafísico.

Alicia: Confirma mais ainda a triangulação do triunvirato nas decisões e liderança.

Deni: Toda estrutura simbólica, quando harmonizada com o coração, atende e serve como ponte para realidades maiores. Curtimos os triunviratos, haja aqui uma menção de que em Hyparian (planeta da Shellyana) o governo é por triunviratos.

Alicia: Os triunviratos em formação formam o dodecaedro, e quanto mais dodecaedros tem, mais Círculo é.

Juliano: Sim, porque o Círculo é um poliedro equidistante ao centro. Essa imagem é muito legal. Um pouco do Epcot da Disney, mas é legal. A esfera é um círculo tridimensional.

Alicia: E em 4D seria o quê? Em 2D um Círculo, em 3D uma esfera. Seria isso?

Deni: Consultei os companheiros nesse momento e respondo: esfericamente falando, não há vocabulário ao nosso alcance, mas a esfera em dimensões superiores é grande catalisador de energia para criação de portais muito úteis no transporte de seres entre sistemas. A esfera faz o papel de tunelamento espiralado entre dimensões. Não querendo abusar, mas o Euvaldo poderá lhes exemplificar de forma mais didática.


Deni se afasta e chega alguém que não reconhecem, mas todos se arrepiam.


Andrade La Torre: Meu amigos, queiram me desculpar pelos arrepios, ainda conservo uma carga grande ionizada em torno de mim. Mas quis estar convosco esta noite para dizer que imediatamente reconhecemos o cortejo de luz que entrou em nossa prefeitura. Sabíamos que era gente do Arco Íris de Chico Xavier.

E, ao reconhecermos, aderimos de coração a oportunidade de trabalho. Contem conosco, pois estamos vibratoriamente  próximos à camada onde mais precisam de agilidade. Estamos nessa também. Comigo conta uns quarenta companheiros, vereadores e ex-políticos da nossa Terra. Fraternalmente nos colocamos a serviço.

Abraços, amigos.


Priscila: Tanaka, se quiser fazer alguma pergunta sobre algo que queira saber. Pode ser mental essa pergunta.

Gustavo: Sobre um projeto novo que estou me envolvendo, teria alguma orientação?

Kudo Tanaka: Meu querido Sensei, honra é a palavra que melhor empresta significado a esta oportunidade de lhe transmitir objetivamente meus pensamentos. Nosso laço mental tem se desenvolvido muito e pode projetar-se com diálogo mais claro na medida em que você compreender que sou mais que uma intuição abstrata. Já estou na família há mais tempo, e sempre depositei em você grandes esperanças de trabalho sincero na realização maior. O projeto nos parece boa oportunidade, mas o sucesso da empreitada depende da clareza com a conciliação dos objetivos reais de cada um. A moça é bem intencionada, e o rapaz também não é mau. Mas é preciso medir com cautela a fortaleza mental, pois o elo fraco sempre delimita a força da corrente. Creio que isso o fará refletir bem, estaremos por perto, sempre. Paz

Juliano: Sobre o dia que fui no Círculo de Virtudes, vi muitos japoneses e também uma galera meio hippie. E neste dia, vi um japonês que entregava uma tigela para mim e se apresentava como Kudo Tanaka.

Tanaka: E qual mensagem eu poderia transmitir no Data Limite?

Olivia: Meu querido, que alegria para nós contar com sua boa vontade, estamos tão empolgados. Sabemos de sua grande capacidade de observação e compilação dos saberes que emanam dos episódios grandiosos que se avultam nos palcos humanos, pois precisamos da sua assinatura energético-intelectual para alcançar ainda mais as consciências que estarão sintonizadas conosco. Esperamos não menos que o Tanaka que inspira os nossos companheiros traduzindo para o cotidiano simples e honesto a visão de um mundo melhor. Pegou?


Juliano: Sobre os novos caminhos do canal aberto. Espelhar os tutores do Círculo, ou diversificar a entrega com outras linhas de pensamento, ou outros focos? Qual o caminho que o canal aberto deve seguir?

Olivia: Segue o fluxo. A ciranda é a motriz da pauta.

Juliano: Sobre o período que teremos aulas do General, como fica isso?

Olivia: Nós teremos produções simultâneas. Segue o fluxo, meu jovem.

Priscila: Poderiam dar um norte bem direcionado a respeito do que tratar no Canal?

sem resposta


Prancheta vai para o Gustavo, depois Fernanda, depois Alicia. Com Alicia, começa a escrever invertido. “Elon” (Avô de Alicia).

Alicia: Tenho uma lembrança de infância, ele abria a porta da casa e dizia “upalalá”.

Elon: Podemos combinar esse sinal.

Artigos relacionados

Respostas